Atualizado em: 17 de fevereiro de 2020

A conclusão é de um estudo sobre o efeito das áreas verdes na saúde. Viver em bairros mais verdes diminui o estresse o que pode retardar o início da menopausa.

Viver perto de espaços verdes está associado a uma ampla variedade de benefícios, incluindo menor risco de obesidade, maior capacidade de atenção em crianças e menor declínio físico na velhice. 

Agora, pela primeira vez, um estudo liderado pela Universidade de Bergen e pelo Instituto de Barcelona para a Saúde Global (ISGlobal) descobriu que morar em um bairro mais verde também está associado à menopausa.

Viver em bairros mais verdes pode retardar a menopausa em mais de um ano

O estudo, publicado na edição de novembro da Environment International , analisou dados de 1.955 mulheres de nove países (Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Reino Unido, Suécia, Estônia, Islândia e Noruega) que participaram da Pesquisa de Saúde Respiratória da Comunidade Europeia (ECRHS). Durante um período de 20 anos, os participantes preencheram questionários sobre seus fatores de saúde e estilo de vida e foram submetidos a amostragem de sangue. A disponibilidade e extensão de espaços verdes em seus bairros também foram calculadas.

O estudo constatou que as mulheres que moravam em bairros com pouco espaço verde se tornaram menopausadas 1,4 anos antes do que aquelas que moravam nas áreas mais verdes. Em média, a idade da menopausa foi de 51,7 anos para mulheres que moram nas áreas mais verdes, em comparação com 50,3 anos para mulheres que moram em áreas com pouco espaço verde.

Bairros verdes diminuem o estresse retardando a menopausa

Além dos fatores genéticos, a idade da menopausa é influenciada por fatores do estilo de vida, como tabagismo, obesidade, atividade física e uso de contraceptivos orais. Vários processos biológicos poderiam explicar a associação entre o espaço verde e a idade avançada na menopausa.

“Sabemos que o estresse aumenta o nível de cortisol no sangue, e vários estudos mostraram que a exposição a espaços verdes o reduz”, explicou Kai Triebner, pesquisador visitante pós-doutorado do ISGlobal e principal autor do estudo.

“Níveis baixos de cortisol foram associados a níveis aumentados de estradiol, um importante hormônio sexual feminino. Talvez as mulheres que moram perto do espaço verde tenham níveis mais baixos de cortisol, o que lhes permitiria manter níveis mais altos de estradiol, o que, por sua vez, pode atrasar o aparecimento de estradiol retardando o início da menopausa”.

O pesquisador ainda acrescenta: “A exposição ao espaço verde também está associada a um menor risco de certas condições de saúde mental, como a depressão, que também está associada à menor idade na menopausa “.

Foto de capa: Pixabay

Você gostou dessa matéria? Assine a nossa newsletter e receba novidades para o seu  bem estar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *