Atualizado em: 24 de abril de 2020

A maturidade revela uma fase nova em nossa trajetória de mulher. Mas, para essa geração privilegiada pelas conquistas da medicina e mudanças culturais, a menopausa é igual à que viveram nossas mães e avós?

Mulheres de fases, é o que somos.  Da adolescência à maturidade, as mudanças hormonais determinam ciclos fundamentais em nossas vidas: desde a primeira até a última menstruação, passando pela gravidez. Em cada fase, um mar de descobertas enriquecedoras e desafiantes.

A menopausa no século 21 atinge mulheres com uma expectativa e qualidade de vida bem maior do que tiveram mães e avós dessa geração ageless.

Por volta dos 50 anos de idade, a mulher têm sua última menstruação porque os ovários param de produzir os hormônios sexuais estrogênio e progesterona.  É a menopausa. A transição pode começar perto dos 45 anos, com o espaçamento das menstruações, período chamado de climatério.

Com o aumento da expectativa de vida, muitas mulheres poderão viver até 40% de suas vidas na fase pós-menopausa. 

Tudo isso é muito novo, e surgem muitas dúvidas de como é a menopausa. As conquistas da medicina e as mudanças culturais contribuem para que essa transição seja muito melhor do que foi para nossas mães. Aproveitem tudo o que há de bom nesse momento!

Como sei que estou na menopausa

Os sintomas da menopausa variam de mulher para mulher, inclusive em intensidade, e podem durar alguns anos. Em geral, eles podem começar antes da última menstruação e se prolongar por algum tempo depois.

O primeiro sinal da menopausa é geralmente uma mudança no padrão das menstruações variando a frequência dos ciclos menstruais e o volume do fluxo.

Os sintomas mais comuns são:

  • Ondas de calor – conhecidas também por fogachos. Sensações rápidas e repentinas de calor, geralmente no rosto, pescoço e peito, que podem deixar sua pele vermelha e suada
  • Suores noturnos
  • Insônia: dificuldade para dormir que pode te fazer se sentir cansada e irritada durante o dia
  • Diminuição da libido, do desejo sexual
  • Problemas de memória e concentração
  • Secura vaginal: pode causar desconforto durante o sexo  
  • Dores de cabeça
  • Alterações de humor:  causando mau humor ou ansiedade
  • Palpitações no peito
  • Sintomas depressivos: choro fácil, tristeza, melancolia
  • Infecções recorrentes do trato urinário (ITU)

A menopausa pode alterar a saúde da mulher com problemas como osteoporose e deficiência de vitamina D.

Mas, lembrem, também não foi fácil quando começaram as primeiras menstruações, lá na adolescência. A boa notícia é que, para muitas mulheres, os sintomas da menopausa são bem leves. E são passageiros.

Quando começa a menopausa

Para a maioria das mulheres a transição entre a fase reprodutiva para a fase não reprodutiva acontece entre 45 e 55 anos. Geralmente, a partir dos 45 anos a menstruação começa a espaçar. É o climatério, fase que antecede a menopausa, quando acontece a última menstruação. Os médicos recomendam adotar cuidados para a menopausa.

Se você tem menos de 45 anos e notou que seus períodos estão se tornando pouco frequentes ou parando, fale com o seu médico. A menopausa precoce ocorre quando os períodos da mulher param antes dos 45 anos de idade, às vezes logo após os 30 anos. Isso pode acontecer naturalmente ou como efeito colateral de alguns tratamentos.

Tratamentos para a menopausa

A menopausa pode ser diagnosticada pelos sintomas e um exame de sangue de níveis hormonais. Portanto, seu médico é o melhor conselheiro nesse momento de transição.

Os sintomas da menopausa não são iguais para todas as mulheres, umas os terão mais leves, outras não. Os tratamentos para alívio dos sintomas são indicados de acordo com as necessidades de cada mulher. Podem ser medicamentosos e comportamentais.

Mudanças no estilo de vida podem ajudar muitas mulheres, entre eles, adotar uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos, perder peso, começar um hobby, parar de fumar e consumo moderado de álcool. Quem sabe até mudar de ares. Sabia que viver em bairros com mais verde pode aliviar a menopausa?

As terapias também ajudam a amenizar a menopausa. A Fitoterapia contribui com os chás para a menopausa e é uma opção à Terapia de Reposição Hormonal.

Terapia de Reposição Hormonal (TRH)

É o seu médico quem vai administrar a Terapia de Reposição Hormonal (TRH), se esta for a melhor medida para você. 

A menopausa é provocada pela queda dos hormônios sexuais e, para aliviar os sintomas, a TRH propõe a reposição deles. O tratamento está disponível na forma de comprimidos, adesivos para a pele, um gel para esfregar na pele ou implantes.

No entanto, não há unanimidade na medicina com relação à reposição hormonal para alívio dos sintomas da menopausa. O tratamento é individualizado e deve ser precedido de uma conversa entre médico e paciente sobre riscos e benefícios da TRH. 

Doses baixas de estrogênio vaginal tópico podem aliviar o desconforto durante o sexo em mulheres com secura vaginal.

Sobre a saúde da mulher na menopausa, converse também com o seu médico sobre a necessidade de suplementar o cálcio e vitamina D que tendem a diminuir durante a menopausa por causa da baixa dos hormônios sexuais.

Dicas para aliviar os sintomas da menopausa

Os sintomas da menopausa podem incomodar, e muito. O tratamento comportamental pode ajudar bastante. Veja essas dicas de medidas saudáveis para o corpo e a mente, verdadeiras terapias alternativas para essa fase de transição da vida:  

  • Usar roupas leves
  • Tomar um banho frio, usar um ventilador ou tomar uma bebida gelada
  • Tentar reduzir o estresse
  • Evitar possíveis gatilhos, como comida apimentada, cafeína, fumo e álcool
  • Manter seu quarto fresco à noite
  • Descansar bastante
  • Perder peso, se estiver acima do peso
  • Fazer exercícios regulares
  • Fazer atividades relaxantes, como ioga e tai chi

Mitos da menopausa

São muitos os equívocos sobre esse período. Desinformação leva a maioria das mulheres a pensarem que a menopausa é horrível, que altera a vida para sempre e que terão que conviver com a falta de interesse pelo sexo, ondas de calor e suor, insônia, ganho de peso, etc, etc. Mas, muitos médicos afirmam que, de um modo geral, a maioria das mulheres apresenta sintomas leves a moderados.

Este é um bom assunto para tratar com o seu médico na sua próxima consulta. É bom saber o que esperar dessa nova fase da vida para poder curtir o que ela te traz de muito bom. 

Vejas essas recomendações do Blog Saúde, do governo brasileiro:

A mulher sente mais calor – Verdade

Os calores ou “fogachos” podem acontecer em qualquer fase da menopausa/ climatério. Surgem  como uma sensação passageira repentina e intensa de calor na pele, principalmente do tronco, pescoço e face, acompanhada na maioria das vezes de suor.

Alteração de humor – Verdade

Alterações de humor, insônia, cansaço, melancolia.

O único tratamento possível é a reposição hormonal –Mito

A reposição hormonal só é necessária quando a queda na produção de estrogênio possa causar alguma doença mais grave. Esta avaliação deve ser feita por profissional de saúde, e não é indicada a auto medicação. Existem mulheres que não têm indicação para fazer a reposição de hormônios, como por exemplo: quem tem obesidade, pressão alta, diabetes ou predisposição para câncer de mama. Existem outros tratamentos que amenizam os sintomas, como os fitoterápicos. Esses tratamentos naturais envolvem também alimentação e atividade física, eles ajudam a aliviar os sintomas da menopausa. O uso indevido e desnecessário de hormônios para reposição hormonal pode causar danos para a saúde.

Depois da menopausa não é possível engravidar – Verdade

Levando em consideração que o climatério é diferente de menopausa.

No climatério é possível engravidar uma vez que o corpo está em transição entre o período reprodutivo para o não reprodutivo e ovulação pode estar acontecendo ainda.

O climatério é a fase inicial da menopausa quando as menstruações podem ficar mais espaçadas. A concepção ainda é possível. Por isso, é indicado aguardar 2 anos após a última menstruação para ter certeza de que a mulher não é mais fértil.
Na menopausa não é possível engravidar uma vez que há insuficiência ovariana. Mas, é preciso esperar um ano após a última menstruação

Ela reduz a libido – Verdade

Alguns sintomas como secura vaginal, que pode levar a dor à penetração e sensação de ardor. Para alívio, é indicado uso de lubrificante intimo à base de água.

A menopausa só chega depois dos 50 anos – Mito

Em algumas mulheres, essa fase pode chegar até mesmo aos 30 anos, na conhecida menopausa precoce. Porém, a partir dos 45 anos, ela é considerada normal.

A mulher fica mais suscetível a algumas doenças – Verdade

A queda nos hormônios pode gerar um risco aumentado de osteoporose e doenças cardiovasculares, como o Acidente Vascular Cerebral (AVC), infarto e hipertensão. Para evitar esses problemas, é importantíssimo manter a saúde em dia e adotar hábitos saudáveis.

Insônia, depressão e ansiedade são comuns nessa fase – Verdade

A sobrecarga física e mental dessa transição pode expressar-se como cansaço, fadiga, depressão, ansiedade e diminuição do desejo sexual.

Boa alimentação e prática de exercícios físicos podem amenizar os sintomas – Verdade

Bons hábitos de saúde colaboram para manter o bom humor e a disposição, o que ajuda a encarar as mudanças da menopausa.

A menopausa altera a aparência de pele, unha e cabelos – Verdade

A redução do estrogênio desestimula a produção de colágeno, a substância responsável pela elasticidade da pele. Também faz com que haja queda de cabelo e as unhas se tornem mais finas.

Durante todo o climatério e a menopausa é importante contar com o acompanhamento do seu médico. É fundamental também ter a compreensão da família, das amigas e do seu companheiro. Importante é manter o bom humor. Afinal, todo mundo passa por essa fase. São apenas uns poucos anos perto do que você tem pela frente, e que podem ser os melhores da sua vida.

Foto de capa: Freepik

Você gostou dessa matéria? Assine a nossa newsletter e receba dicas para o seu bem estar.

2 thoughts on “Menopausa: o que é essa nova fase da vida”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *